Jogadores do Paysandu são alvos de racismo na saída da Curuzu

Redação Por: Redação

Esporte Novidades

Publicado em 28/10/2020 10:01h

Jogadores do Paysandu são alvos de racismo na saída da Curuzu

Foto reprodução: Diário Online

O racismo voltou a fazer parte do futebol, dessa vez envolvendo dois jogadores do Paysandu que disputam o Campeonato Brasileiro de Aspirantes.

 

Os jogadores George e Debu foram alvos de racismo na noite da última segunda-feira (26), durante a volta para casa após treino realizado no estádio da Curuzu, quando uma passageira de ônibus acionou a polícia contra os jogadores, por os considerar "suspeitos".

Os atletas foram revistados do lado de fora do ônibus, incluindo suas mochilas, onde estavam materiais esportivos e documentos utilizados após o treino.

Em seu site oficial, o Paysandu repudiou o caso divulgado uma nota de apoio.

Até quando a presença de jovens negros em um local público vai incomodar a sociedade?

Nossos atletas George e Debu, do time sub-23, voltavam para casa ontem à noite, quando o ônibus em que eles estavam recebeu ordem de parada, depois que uma passageira acionou a polícia para denunciar que havia suspeitos ali.

Os jogadores tiveram de descer do coletivo para revista pessoal. Foram minutos de muito constrangimento. Na mochila, nada de armas ou drogas, como devia imaginar a denunciante. Eles carregavam apenas chuteiras e os uniformes banhados de suor, após mais um dia de treino.

George e Debu poderiam ter tido um dia melhor, mas não. Terminou de uma maneira muito desconfortante para dois jovens humildes, negros, que precisaram dar explicações por simplesmente não terem feito nada.

A vocês, George e Debu, toda a nossa solidariedade e dividimos esse sentimento de revolta com ambos.

Eles receberam todo o suporte psicológico e jurídico do clube.

Com informações: Diário Online

 

Comentários

Deixe seu comentário abaixo sobre esta notícia:

É Notícia Belém - Blog de Notícias